Inteligência Emocional na Vida e nos Negócios

Muitas vezes deparámo-nos com situações em que ouvimos alguém dizer sobre o outro que este não possui inteligência emocional nenhuma, ou até mesmo pensamos que o desfecho de uma reunião, de uma negociação ou até mesmo de uma discussão não representou um término favorável.

Mas o que é que falhou aqui?

Inteligência Emocional!

Mas o que é isto e como se aplica a mim?

A Inteligência Emocional refere-se à capacidade de identificar e gerir as próprias emoções bem como as emoções dos outros.

Diz-se geralmente que a Inteligência Emocional inclui pelo menos três competências: a consciência emocional ou a capacidade de identificar e nomear as próprias emoções; a capacidade de aproveitar essas emoções e aplicá-las a tarefas como pensar e resolver problemas; e a capacidade de gerir as emoções, o que inclui tanto regular as próprias emoções quando necessário como ajudar os outros a fazer o mesmo.

Então o que fazer para melhorar estas competências ou ser emocionalmente inteligente?

Um indivíduo emocionalmente inteligente está altamente consciente dos seus próprios estados emocionais – frustração, tristeza, alegria, surpresa ou algo mais subtil – e é capaz de os identificar e gerir. Essas pessoas estão especialmente sintonizadas com as emoções que os outros experimentam. É compreensível que uma sensibilidade aos sinais emocionais, tanto de dentro de si próprio como do seu ambiente social, possa fazer de alguém um melhor amigo, pai, líder ou parceiro romântico. Felizmente, estas capacidades podem ser aperfeiçoadas.

Significando que reuniões, discussões, negociações, processos de seleção para um emprego, gestão familiar ficarão muito melhores e mais fáceis de gerir para as pessoas que melhoraram estas competências.

Basicamente, a VIDA TORNA-SE MAIS FÁCIL E MAIS PRAZEROSA!

Saiba como melhorar as suas competências emocionais AQUI

error: Content is protected !!